sábado, 19 de setembro de 2015

Menina Caprichosa no Túnel do Tempo; MODA ANOS 40

1. História
A década de 1940 ou simplesmente anos 40 foi o período de tempo entre 1 de janeiro de 1940 e 31 de dezembro de 1949. Nesta  conflitos da década anterior chegam ao apogeu, com o holocausto. Um ataque realizado pelo Japão em Pearl Harbor marca a entrada dos Estados Unidos na Segunda Guerra Mundial. Os estadunidenses explodem bombas atômicas nas cidades de Hiroshima e Nagasaki, matando milhares de civis no Japão, e supostamente precipitando o fim da guerra. Hitler comete suicídio e Mussolini é fuzilado.  Teve início também a Guerra Fria, onde aumentaram as tensões diplomáticas entre os Estados Unidos e a União Soviética e foi criado o estado de Israel.
Nesta década, foi criado o primeiro computador, o ENIAC, assim como também o primeiro helicóptero de carga e o primeiro transístor. Foram também estabelecidos a ONU, a OTAN, o FMI e o Banco Mundial. Tem início o Plano Marshall, de recuperação econômica da Europa pós-guerra, como um dos principais objetivos de deter o avanço do comunismo pela Europa.

Nesse período foi inaugurada uma era de intervencionismo, através da adoção de uma política de restrição às importações. 
Houve então um vitória da indústria nacional. Lojas como o Mappin (primeira loja de departamentos de São Paulo inicialmente direcionada para a elite).


* O presidente Getúlio Vargas anuncia, no dia 1º de maio, a criação da CLT (Consolidação das Leis do Trabalho), decreto que reúne toda a legislação trabalhista criada em seu governo. UFA!


2. Esporte anos 40;
Houve nessa década a realização dos Jogos Olímpicos de Londres em 1948. Em função da Segunda Guerra Mundial, não ocorreram Jogos Olímpicos em 1940 e 1944.
 Lá  em junho de 1946 ocorre a fundação da NBA, importante associação de basquete dos Estados Unidos.
 Em agosto de 1948, ocorre a fundação da ODEPA (Organização Desportiva Pan-Americana) e em 1949, a seleção da União Soviética torna-se a primeira campeã do Campeonato Mundial de Voleibol Masculino, realizado na Tchecoslováquia. Ou seja somente depois da guerra o mundo conseguiu se estruturar para fazer algo em conjunto.

3. Publicidade anos 40;
Diferente de hoje em que menos é mais e as propagandas são limpas e claras, nos anos 40 a publicidade era muito informativa, continha muito texto para explicar melhor o produto ( quase uma bula).Na cultura americana principalmente, havia muitas propagandas relacionadas a guerra onde os homens iam lutar e as mulheres chefiavam o lugar e trabalhavam.




4. Cultura e Arte anos 40;

Quanto a arte poucas referências para essa década: 
Em outubro de 1947, é inaugurado o MASP (Museu de Arte Moderna de São Paulo). No enário internacional nasceu na  Riviera Francesa, o primeiro Festival de Cinema de Cannes.
No Brasil, as publicações literárias de maior destaque do período são "Seara Vermelha", sétimo livro de Jorge Amado, e "O Lustre", segundo romance de Clarice Lispector.
5. Música anos 40;
A 2º Guerra Mundial também influenciou na música. pois ela popularizou os instrumentos amplificados, ai surgiu o Rhythm'n'Blues, o jazz, o country e o swing e os cantores negros criaram um cenário mais sólido nascendo as Big band , é  uma expressão da língua inglesa que indica um grande grupo instrumental associado ao jazz e isso foi abrindo caminho para o rock'n'roll que viria futuramente.


6. TV & Cinema anos 40;
A década de 40 foi a época em que o cinema passou a ter mais visibilidade. Com a questão da Segunda Guerra, tanto a Europa, quanto os Estados Unidos incentivaram a produção de filmes patriotas que servissem como propaganda de guerra, mas eram muito frequentado também por pessoas que queriam fugir um pouco de toda a violência que aconteceu nessa época. Entre os filmes que se destacam dessa época temos Casablanca de 1943 e Cidadão Kane de Orson Welles. Os filmes noir também ganham destaque nessa época.
- Pinóquio
- Orgulho & Preconceito
-  A marca do Zorro
- O passaro Azul
-  As Aventuras do Capitão Marvel
E mais um monte de filmes, eu não contei mais mesmo com toda a ocupação e crise foram mais ou menos uns 100., você vai ficar chocada ao ver as primeiras versões de filmes como Cisne Negro, veja a lista completa de filmes dos anos 40  aqui.


As divas eram: Ingrid Bergman, Lauren Bacall, Judy Garland, Rita Hayworth, Katherine Hepburn e Lana Turner.O cabelo da atriz Verônica Lake era copiado em toda parte, tornando-se coqueluche e marca da década, enquanto Rita Hayworth devastava o mundo como o furação Gilda (1946).

7. Boys anos 40;
Os homens da década de 40 se vestiam inspirados nas Big Bands, os ternos Zoot eram as roupas masculinas. Calças largas com cintura alta eram vestidas com paletós longos. Na época, também devido o racionamento, a maioria dos homens parou de usar coletes por baixo dos paletós e os estilistas cortaram as calças e os paletós mais estreitos. Os suéteres também fizeram parte da moda masculina e os homens os usavam com decote em V com camisas de colarinho desabotoado e calças sociais fora do trabalho ou para eventos menos formais.



8. Personalidades Públicas anos 40;
Na década de 40 acontece o apogeu de Hollywood e Carmem Miranda, como um dos marcos desse período e ai nasceu a  primeira fantasia genuinamente brasileira, criada por Alceu Pena. Carmem Miranda fez sucesso no Brasil e nos Estados Unidos, divulgando a cultura latino-americana. Foi a primeira brasileira a lançar modas, inclusive nos EUA  chamado“Miranda look” que foi adaptado e usado nas ruas.  E além delas em todas décadas existem alguns padrões de beleza que representam o ideal de beleza. Nos anos 40 podemos citar algumas delas: 
É DO BRASIL!
Lana Turner
Jane Russell 
Rita Hayworth
Veronica Lake

Elas eram o verdadeiro glamour de Hollywood, as grandes inspirações de pin-up clássica.

* Pin - Ups

Você com certeza  já ouviu falar nas pin-ups. Elas chamavam a atenção pelo corpo esbelto e formas voluptosas e era omum serem vistas em recortes de revistas e jornais ou até mesmo pôsteres que eram vendidas e trocados mais frequentemente nos anos 40, nos Estados Unidos. Em meio à Segunda Guerra Mundial, os soldados pregavam nas paredes  o nome vem  do verbo em inglês pin up, pregar + parede... entendeu?).

Muitas eram desenhadas a partir da imaginação de seus autores e não representavam ninguém em particular. Durante a Segunda Guerra Mundial, foram até produzidas ilustrações de mulheres em uniforme de guerra e posando ao lado de máquinas, na intenção de inspirar os soldados.

Muitas musas famosas, como Marilyn MonroeRita Hayworth e Betty Garble também eram garotas pin-up. Já para as anônimas, uma foto pin-up seria a chance de começar a caminhada até o estrelato.

As pin-ups eram um retrato daquilo que era considerado uma mulher ideal na época. Por conta disso, alguns exemplos são até irrealistas demais, mesmo em um tempo em que não existia Photoshop. No entanto, exceções existiam. 

O exemplo mais notável é a famosa pin-up plus size, Hilda. Personagem idealizada pelo desenhista Duane Bryers, Hilda teve suas ilustrações divulgadas entre os anos 50 e 70. Serviu para mostrar que existem vários tipos de sensualidade diferentes.



9. Beleza e Make anos 40;
Nesse período de guerra o mercado têxtil estava em crise e com a escassez de roupa, penteados e maquiagens eram enaltecidos. Os cabelos das mulheres estavam mais longos que os dos anos 30, eram usados na altura do ombro e as mulheres tinham como inspiração o penteados da Veronica Lake. Havia no período dificuldade em encontrar cabeleireiros,pois os homens aptos estavam no exército então eram bem vindos  os grampos usados para prender e formar cachos. Os lenços, bandanas e snoods também foram muitos usados nessa época. No caso das unhas as mulheres eram incentivadas a polirem ao invés de pintá-las.





Já a pele era mais natural do que na década anterior com um pouco de pó e blush para dar um tom rosado e de saúde nas bochechas. No olho o foco era sombram marrom com um delineador bem leve e rímel. As sobrancelhas eram mais naturais também, porém no formato mais em arco. Os lábios sempre vermelhos para dar volume e a boca parecer maior e algumas empresas apenas recarregavam as embalagens de batom para economia, porque o metal estava sendo utilizado na indústria bélica.


10. Moda anos 40;
Nesse período a sobriedade era a trend fashion reflexo das mortes e batalhas. Os tecidos sofreram muitas restrições na época, e era muito difícil encontrar certos tipos… principalmente importados...por isso, havia muitas técnicas para re-aproveitar as roupas, passando produtos que tentavam melhorar seu aspecto. Isto, é claro, não impediu um certo ar de “roupa surrada” que acompanhou a primeira metade da década
Naquele tempo as mulheres valorizam muito as meias de nylon, mas devido a guerra a fabricação desse tipo de meia passou a se tornar mais inviável, já que o material estava sendo usado para outros fins de guerra, como a fabricação de paraquedas, por exemplo. Como muitas mulheres não podiam comprar elas passaram a fazer o famoso leg-paiting a famosa risca atrás, para manter o glamour que esse tipo de meia proporcionava e a ideia de que deixava as pernas mais definidas e que os homens adoravam.E  como essa era uma técnica um pouco difícil de fazer em si mesma, então muitas contavam com a ajuda de uma amiga.

Uma tendência que percebi é o xadrez ( podemos ver em bastante fotos pin - ups) pois era fácil encontrar esta padronagem na época, ela pode ser encontrada em diversos vestidos e conjuntos.  Os conjuntos de blazer e saia evasê com prega macho são marca da década populares no período da guerra, pois além de combinarem com tudo lembravam os uniformes de seus maridos e conhecidos.
O comprimento dos vestidos e saias dos anos 40 terminavam logo abaixo dos joelhos, não os revelando por um triz. Isto até irá gerar, com o lançamento do New Look, em 1947 por Dior que mudou muitos conceitos.




Para a mulher ainda se sentir na moda, os chapéus não foram deixados de lado, porém passaram a ser produzidos em formatos menores e também usavam redes, lenços e turbantes que cobriam mais o cabelo e portanto mais seguro para trabalhar no setor fabril, além se ser algo utilizável tanto dentro de casa como fora.




Já no setor da lingerie as cintas ligas, baby dolls, camisolas longas e robes eram peças muito usadas na época e ganharam mais destaque principalmente por começar a serem usadas nas telonas pelas atrizes famosas.


Em 1946, os europeus ocidentais saudaram alegremente o primeiro verão livre da guerra em anos e os designers franceses competiam para lançar uma nova moda, mais liberada. Dois estilistas franceses, Jacques Heim e Louis Reard, desenvolveram separadamente protótipos de biquini a competir entre si. Heim chamou o seu de “atômico”, divulgando-o como “O menor maiô do mundo”. O traje de banho de Reard, que era basicamente um sutiã na parte de cima, cobrindo os seios e dois triângulos invertidos amarrados por um cordel em baixo, era de fato significativamente menor. Fabricado com escassos 75 centímetros de pano, Reard promoveu-o como “menor que o menor traje de banho do mundo”. Reard chamou sua criação de bikini, derivado do atol de Bikini.


Ao planejar a estreia de seu novo maiô, Reard teve dificuldades em encontrar um modelo profissional que se dignasse a vestir um tão escandalosamente minúsculo duas-peças. Diante disso, voltou sua atenção para Micheline Bernardini, uma exótica dançarina do Casino de Paris, que não tinha qualquer reparo em aparecer nua diante do público. Como uma alusão às manchetes de jornais que o seu novo modelo iria gerar, mandou estampar letras tipográficas em todo o tecido utilizado, que Bernardini exibiu em 5 de julho na piscina Molitor. O biquini transformou-se imediatamente em grande sucesso, especialmente entre os homens, tendo Bernardini recebido cerca de 50 mil cartas de ansiosos fãs.
A saia-calça foi muito usada, por seu conforto e praticidade, especialmente para o uso de bicicletas.


Em 1947, aconteceu uma das principais revoluções da moda: Christian Dior lança o “New Look”. Ele estabeleceu que a mulher queria ser feminina, glamourosa e sofisticada e estava cansada das agruras da guerra. A silhueta do “New look” tinha a cintura marcada, as saias rodadas e fartas com muitas anáguas que ficavam a 30 centímetros do chão, os bustos e os ombros valorizados, na estrutura denominada linha Corola e linha 8. Dior construía para cada um dos seus vestidos o suporte necessário para que não fosse preciso usar nenhum espartilho.


Os sapatos eram de salto alto; os chapéus floridos com véus; as luvas coloridas combinando com lapelas e lenços. Havia também guarda-chuvas que faziam conjunto com sapatos e bolsas; grandes brincos e colares de duas ou quatro voltas de pérolas. Também surgiram os vestidos tipo sereia. E os nomes da época na moda eram: Balenciaga, Balmain, Dior e Givanchy.
  E ai meninas gostaram? Mesmo em tempos de crise acompanhado de mudanças no comportamento da mulher elas continuavam clássicas cara de blasé. Alguém queria viver nessa época? 
Até o próximo post! Beijinhos ;*

6 comentários:

Samara Ferreira disse...

A publicidade era sensacional! haha.

rasgadojeans.blogspot.com

Carla disse...

Gostei tanto desse post que fui ler sobre os anos 20 e 30 também! lol
Ansiosa pelos 60's.

Beijinhos

www.burguesinhas.com.br

Lulu on the sky disse...

Amei essa aula sobre moda. Não sabia de alguns dados que informou
Big Beijos
Lulu on the Sky

Margarida Ferreira disse...

Olá!
Adorei, Adorei, Adorei o post! O seu blog é maravilhoso! Já estou seguindo!
Eu tenho um blog acerca de livros, pensamentos e palavras, palavras verdadeiras.
Dá-me a honra da sua visita?
Fico à espera!
De qualquer maneira muito obrigada!
Um Grande Abraço diretamente de Portugal para você!
Margarida Ferreira
vivendocomaspalavras.blogspot.pt

Camila disse...

As roupas.. bem que podiam voltar *-*
As mulheres eram elegantes demais ne?

www.chaeamor.com

Lolla Camelo disse...

A moda dos anos 40 é amor puro, né? Eu amo os penteados e as roupas hahaha
E tem a diva da Carmen Miranda! Amei o post!

Beijos,
rodoviadezenove.blogspot.com.br

Postar um comentário