segunda-feira, 4 de abril de 2016

BOOK LOVERS: CREPÚSCULO VIDA E MORTE

 Hello todos meus leitores queridos, tudo bem com vocês? Hoje estou aqui com mais uma resenha de livro, eba eba... E sim hoje tem Crepúsculo ( eu amava) na verdade ainda amo.
Vocês não fazem a menor ideia de como eu era apaixonada pela saga, marcou o início da minha fase teen e sim eu ia no cinema assistir tenho posters e revistas. Tipo descobri a edição comemorativa de 10 anos por acaso e pronto já desejei ler porque fã que é fã não esquece não é? Corri pro sub e comprei a minha.
 Sei que muita gente esperava o lançamento de  Midnight Sun , a história na versão de Edward porém a realidade foi outra houve uma inversão nos gêneros dos personagens, Stephenie Meyer conta que sofreu muitas críticas em relação a Bella, pois muitos julgavam ela sofrer tanto, passar por tantos "perrengues" (incorporei essa palavra minha) e através dessa edição ela quis mostrar que não é nada machista, e não é o fato de ser mulher que a torna frágil e sim o fato de ser humana. 

Livro: Vida e Morte: Crepúsculo Reimaginado | Autor Stephenie Meyer | Ano: 2015| Editora: Intrínseca | Páginas 391.

Sinopse: 
Quando Beaufort Swan se muda para a sombria cidade de Forks e conhece a misteriosa e sedutora Edythe Cullen, a sua vida dá uma volta emocionante e aterrorizadora. 

Com a sua pele de porcelana, olhos dourados, voz hipnotizante e dons sobrenaturais, Edythe é ao mesmo tempo irresistível e enigmática.
O que Beau não percebe é que, quanto mais se aproxima dela, mais se coloca a si mesmo, e àqueles que o rodeiam, em risco. 

É uma experiência completamente diferente ler um livro que você já conhece a história, mas com os gêneros trocados, foi difícil, me perdia demorei pra associar, voltei algumas páginas e fazia a árvore genológica na minha cabeça, salvo Reneé a mãe e Charlie o Pai, TODOS os gêneros são invertidos.
Beau ( antes Bella) se mudou para Forks para que sua mãe Reneé tenha a possibilidade de viajar mais com o novo mariado. Ele vai morar com seu pai Charlie e começar um vida nova. No colégio ele conhece a misteriosa Edythe Cullen, ( Edward vulgo Rob) que a principio parece rejeita-lo mas com o decorrer começa demonstrar mais interesse pelo garoto. Edythe é uma vampira e o amor dela e de Beau seria impossível se não fosse mais forte do que tudo.
Beau é diferente de Bella em alguns aspectos,  como ser menos complicado,  é um personagem que é mais cômico e ativo, não é tão romântico, depressivo e submisso quanto a outra versão. A cenas que expõe o TOC (transtorno obsessivo compulsivo) do Beau são muito mais interessantes e claras. A versão do nosso muso Edward, não deixou a desejar, Edythe Cullen é uma mulher decidida, apaixonada e menos sofredora ( convenhamos que o Ed sofria demais, meio pertubado né?). Diferente dele a Edythe é engraçada, mais leve. E digo algo de suma importância, o final é diferente porque se trata de um stand-alone  ( livro solo) e não haverá continuações para ele, mais terminou muito bem.

Com relação ao livro físico, achei bem legal o a ideia. Nesse, de um lado tem o Crepúsculo original e do outro -de ponta cabeça- tem a nova versão. 
Achei muito interessante a ideia da Intrínseca de unir as duas versões, serve não só para nos lembrar da primeira versão com também nos possibilita um melhor comparativo e até consulta.
Um ponto fraco que me deixou irritada é na estética do livro, pois colocaram o ISBN no meio da capa WHY? Achei que era só o meu, ai pesquisei e são todos, achei que estragou a capa. Mais no mais eu amei, e vale a pena ler sim esse livro, super recomento e minha nota pra ele é 9,5.
Vale a pena ler essa história continuada de um fã, adorei.

Referências: Outro Garoto lendo
Espero que gostem, beijinhos ;*